7 dicas de educação financeira para aproveitar melhor a sua aposentadoria.

7 dicas de educação financeira para aproveitar melhor a sua aposentadoria.

11 min de leitura

Todo mundo espera passar a aposentadoria com tranquilidade. Para curtir esta época da vida sem preocupações, confira algumas ideias para colocar em prática agora mesmo e organizar suas finanças.

Ao longo da vida profissional, muito se fala em organização financeira com o objetivo de poupar para uma aposentadoria confortável. Mas o que fazer quando você já é aposentado? É nesta fase que a renda costuma diminuir, ao mesmo tempo em que os gastos aumentam bastante. Para cobrir os custos com medicamentos e consultas médicas, por exemplo, muita gente continua trabalhando ou depende da ajuda de filhos e parentes. Pagar as contas e dívidas acaba se tornando uma grande dificuldade, e não sobra muito tempo ou dinheiro para se organizar financeiramente ou até mesmo economizar.

Livrar-se deste tipo de situação não é fácil, mas é totalmente possível. Tudo vai depender de uma mudança de comportamento diante dos gastos e do foco em um objetivo. Para ajudar você a conquistar esta tranquilidade e poder aproveitar sua aposentadoria como sempre quis, inclusive com espaço para realizar novos sonhos, listamos algumas dicas básicas de educação financeira que, com certeza, serão muito valiosas neste processo. Confira!

1. Coloque tudo no papel.

O primeiro passo em sua jornada rumo à organização é saber quanto ganha e quanto gasta, e colocar tudo isso em uma planilha. Pode ser no computador, em uma agenda, um caderninho, onde você achar melhor. O importante é analisar se o seu padrão de vida se encaixa na sua realidade. Não esqueça: gastar mais do que se tem é a receita para uma bagunça financeira!

Você pode organizar sua planilha de forma semanal, quinzenal ou mensal, anotando todas as contas a pagar e quanto tem para receber. Considere gastos fixos e uma média para alimentação, combustível, farmácia e lazer. Lembre-se que imprevistos acontecem, então uma forma saudável de controlar o orçamento é sempre imaginar que seus gastos podem ser um pouco maiores e estar pronto para isso.

2. Não faça novas dívidas.

O segundo passo é não criar novas dívidas, e livrar-se o quanto antes das antigas. Pague todas as contas atrasadas, principalmente aquelas com juros mais altos que acabam comprometendo uma parte cada vez maior do seu orçamento. Sabemos que fazer isso não é fácil, o que nos leva à próxima dica.

3. Tente negociar.

Faça uma lista com todas as dívidas que você possui. Em seguida, entre em contato com cada credor e busque algum tipo de acordo, seja em relação a prazos de pagamento, valores, descontos ou redução dos juros. Você irá se surpreender com os resultados! Assim como você, muitas empresas também desejam resolver esta situação o quanto antes.

4. Troque as dívidas caras por mais baratas.

Nem sempre é possível negociar uma dívida. Entretanto, você que é aposentado do INSS, conta com um grande aliado para lhe ajudar neste momento. O empréstimo consignado, com desconto automático em folha, possui as taxas de juros mais baratas do mercado. O que significa que você pode usá-lo para pagar uma dívida que tem juros caros, trocando-a por uma menor (além de ter até 84 meses para pagar!).

Quer saber melhor como fazer este procedimento? Neste post explicamos direitinho como usar o PB Consignado para trocar uma dívida cara por uma mais barata. Clique aqui e confira!

5. Reduza gastos desnecessários.

Após quitar as dívidas, concentre-se em não assumir novos endividamentos. Mas como fazer isso? Uma boa ideia é analisar sua planilha e ver onde pode reduzir os gastos. Muitas vezes isto significa fazer mudanças no modo como você vive.

A boa notícia é que isso pode trazer muitas novidades e descobertas! Aquele jantar caro em um restaurante, por exemplo, pode virar uma refeição especial feita em casa com todo carinho. E substituir o carro por uma caminhada ou bicicleta, além de economizar combustível, certamente irá trazer muitos benefícios à sua saúde.

Imagem ilustrativa para 7 dicas de educação financeira para aproveitar melhor a sua aposentadoria.

6. Cuidado com o crédito.

Seja para pagar uma dívida mais cara ou devido a um imprevisto, o fato é que em algum momento você pode precisar de um empréstimo consignado. Nesta hora, vale lembrar que ele será descontado diretamente de sua folha de pagamento, o que altera sua planilha diminuindo as entradas e aumentando os custos. Neste caso, lembre-se de adequar sua realidade a este benefício menor seguindo as dicas anteriores. E é sempre bom reforçar: fique atento a golpes por telefone ou WhatsApp e contrate seu empréstimo sempre em uma instituição de confiança, como o Paraná Banco.

7. Faça uma reserva de emergência.

Esta é uma dica que vai do primeiro emprego à aposentadoria. Após colocar suas contas e dívidas no lugar e organizar direitinho sua vida financeira, que tal começar a guardar um pouco todo mês para criar uma reserva de emergência? Um valor entre 3 e 6 meses de aposentadoria oferece tranquilidade para enfrentar situações de emergência, como acidentes e problemas de saúde, sem precisar recorrer a um empréstimo. O recomendado é poupar 10% do que você recebe e escolher um investimento de baixo risco, como o Tesouro SELIC.

Não esqueça: quitar dívidas e se organizar é o primeiro passo para começar a poupar!


Palavras-chave: empréstimo, consignado, aposentado, inss, dívida, organização, educação financeira, dicas.

Precisando de um empréstimo? Escolha o melhor.

O empréstimo PB Consignado do Paraná Banco é rápido, seguro e fácil de pagar. Experimente!

Clique aqui e faça a simulação
Tudo o que você precisa saber sobre o aumento do benefício do INSS 2021
pb consignado

Tudo o que você precisa saber sobre o aumento do benefício do INSS 2021

Leia mais
Fim de ano: quando é o melhor momento para usar o empréstimo consignado?
dicas financeiras

Fim de ano: quando é o melhor momento para usar o empréstimo consignado?

Leia mais

Inscreva-se para receber novidades